Dezembro 2019

posted in: Diocesaninho | 1

Corrente de Oração

 

07/12 Nos coloquemos em profunda oração neste Advento, para que possamos nos preparar bem para a vinda de Nosso Senhor. Pedimos ao
nosso bom Deus que, tenhamos um abençoado Picnicão para que seja um momento de grande alegria e integração.

14/12 Nesta segunda semana do advento, nos coloquemos a vigiar e esperar a vinda gloriosa do Nosso Salvador. Que tendo a Virgem Maria como exemplo de confiança e esperança possamos alegremente nos bem preparar.

21/12Que possamos viver o verdadeiro sentido do Natal, que é, sobretudo, o aniversário do nascimento de nosso Senhor Jesus Cristo, o
Verbo de Deus que se fez carne e habitou entre nós para nos salvar. Permitamos que o Senhor nasça e faça morada em nossos corações.

28/12Nos colocamos em oração agradecendo ao Senhor por todas as graças concedidas neste ano e, pedimos à Ele que abençoe a cada grupo, cada movimento e pastoral de nossa Diocese, para que o próximo ano seja de muitas realizações.

 

O NATAL E SUAS CURIOSIDADES


          Queridos jovens e tios, no especial desse mês vamos falar sobre algumas curiosidades do nosso natal.

          Nosso querido papai Noel, foi baseado na vida de São Nicolau, um arcebispo turco. Um santo da igreja católica que viveu por volta do ano de 300 depois de Cristo, e ficou famoso por levar consigo um saco cheio de brinquedos para doar as crianças.

          A estrela muito comum no topo de nossas árvores de natal, como na história bíblica, os três reis magos seguiram uma estrela para chegar até a manjedoura onde nasceu o menino Jesus.

          Montagem de presépio, que não é tão comum em todas as casas. A tradição de montar presépios na época do Natal partiu de um santo
da igreja católica, São Francisco de Assis. E essa tradição se espalhou pelo mundo Que possamos nos preparar para a chegada do menino Jesus, um bom natal a todos.

natal presepio

 

Como decorar a casa para o Natal?

          O Natal nos faz sentir o amor de Deus por nós, pois através do Natal Ele aceitou fazer-se homem, para trazer o homem de novo para Ele.

          Para nós, o Natal é a grande festa da alegria, que deve contagiar cada coração e cada família. Por isso, precisamos alimentar essa celebração por meio de uma preparação profunda, tanto no interior de nossas almas quanto nos sinais exteriores que nos ajudam, de modo especial, no coração do lar, na nossa casa.

          Por este motivo, há muitos anos, os cristãos decoram suas casas com sinais que lembram o grande nascimento do Menino Jesus.

          Por isso, fique por dentro das principais decorações e seus respectivos significados.

 

Coroa do Advento

          As quatro velas coloridas nos levam à reflexão mais importante e profunda do Advento.

          A vela vermelha, significa a salvação que se aproxima; a verde, representa a esperança que traz Aquele que é o Rei dos reis e Senhor dos senhores; a roxa clara, simboliza a alegria que enche os corações; e a branca da paz, que traz o Príncipe da Paz. Dessa forma, nas portas das casas são colocadas as guirlandas que simbolizam a chegada do Menino.

 

Árvore de Natal

          O pinheiro é a árvore que supera e sobrevive ao inverno europeu e nos faz lembrar de que a nossa fé no Salvador supera a morte. As bolinhas coloridas significam os frutos de graça e de salvação que o Menino nos trouxe. Os presentes para as crianças, que são postos aos pés da árvore, nos lembram que o Menino Deus recebeu presentes dos reis magos. E as luzes, os pisca-piscas, simbolizam que

“Ele é a Luz do mundo” (Jo 8,12) que “ilumina todo homem que vem a este mundo” (Jo 1,9).

presepio

Presépio

        A cena que relembra e nos retrata a importância da família: o patrimônio da humanidade, a igreja doméstica e a base da humanidade. É no presépio que o Menino dorme sob os olhares de seus pais.

          Sendo assim, as famílias devem meditar sobre a importância de cada um dos membros. A figura de São José que nos lembra do “homem justo” que dedicou toda a vida ao Seu Filho, ensinando ao pai a importância de sua missão na família; a figura terna de Maria, toda dedicada ao Menino, ensinando às mães a grandeza de sua missão; e o Menino, obediente a seus pais em Nazaré, ensinando aos filhos a serem obedientes.

          Os pastores, que apressadamente vão ao encontro do Menino para O adorar, nos ensinam a vermos a Deus naquela Criança; nos ensinam a amá-Lo, louvá-Lo e servi-Lo de todo coração. Nos ensinam a vermos a Deus, que nos ama com um amor infinito.

          Os reis Magos representam todos os povos pagãos, que vindo de muito longe, do Oriente, são guiados pela Estrela e chegam até Belém, e trazem presentes para o Menino: ouro para o Rei; incenso para o Deus, e mirra para o Cordeiro que, um dia, seria imolado.

          Portanto, que assim como os pastores e os reis do Oriente, sigamos os Anjos e a Sua Estrela até o Presépio. E lá, adoremos verdadeiramente Aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida!

          Sendo assim, decore a sua casa para o Natal, mas que tudo isso seja um verdadeiro meio para preparar o seu coração para o nascimento do Salvador.

          Que o Menino Jesus nasça em nossos corações, e que tenhamos um Santo e abençoado Natal!

 

CARTA PASTORAL

Conselhos de Final de Ano

          Estimados jovens e tios deste tão amado movimento!

          Eis que dezembro chegou. Como em um final de tarde de domingo, os corações já começam a desacelerar, o olhar se faz sereno e, ao longe, nossos ouvidos descobrem a bela canção dos sinos alegres das igrejas a anunciar o nascimento do Menino Deus. Maria está grávida. Com carinho de filhos seus, queremos acompanhar seus passos e lhe fazer companhia, aguardando o Cristo que veio, que vem e que virá. É tempo de preparar o colo e o coração para segurar o menino Jesus e tirar um belo sorriso de criança dos seus pequenos lábios em nossa direção.

          2019 foi um ano frutuoso. Trabalhamos bastante, quase incansavelmente, e os frutos vieram. Cerca de 250 novos pós se somam àqueles que ainda doam sua juventude pelo Senhor.

          Os encontros diocesanos – departamentos, pré e pós, baile do amigão, Fac e, em breve, o picnicão – foram o doce bálsamo dos céus que nos fortaleceu a amizade com os de perto e os de longe.

          Se me permitem, quero deixar aqui alguns conselhos de final de ano. Como um bom pai que senta-se ao sofá, contempla o horizonte pela janela e serve um bom chimarrão regado às experiências de vida, aconselho:

 

1. O CLJ não tira férias. É tempo oportuno para que os encontros semanais aconteçam em dia de semana e não estejam vazios pela
ausência daqueles que veraneiam. Após o encontro, aproveitem para jantar, assistir filmes bons, conviver. Assim aprendemos a nos amar

ainda mais e a experimentar o amor de Cristo na amizade. Quem sabe não é uma boa época para atrair jovens prés?!

2. Ano novo, luta nova. É tempo de agradecer os dons de Deus deste ano e planejar os trabalhos do próximo. Metas altas reclamam graças
grandes de Deus! Peçam e lutem por isso.

3. Férias com Deus! Não se esqueçam de participar da Santa Missa aos finais de semana. Nós não tiramos férias de Deus! Aproveitem para
ler bons livros, intensificar a oração (terão mais tempo) e descansar. Mas tudo, tudo na presença do Deus que nos ama.

4. Perdão para todo mundo. É tempo de “zerar os contadores” das vezes que vocês foram ofendidos, que lhes magoaram, que falaram…
Deixem Deus cuidar das coisas. Tenhamos o nobre e heroico ato de perdoar todo mundo. O Natal pede paz!

 

          Por fim, gostaria de agradecer a todos os que se doaram com tanto amor em 2019. Certamente já regaram a semente de 2020 com o suor do rosto. Aos jovens mais velhos, aos mais novos, aos tios tão incríveis e amorosos, à presidência e secretariado, àqueles que não desistiram mesmo em meios a grandes dificuldades, muito obrigado pelo trabalho deste ano.

          Deus merece o nosso melhor e fica satisfeito conosco. Ele nos confiará mais ano que vem! Também despedimo-nos dos que nos deixam ao final deste ciclo. A eles, nossa gratidão pelo esforço empreendido pelo CLJ e pelo Reino de Cristo. Que venham mais lágrimas e mais alegrias, mais fé e mais amor, mais jovens e mais tios. É preciso que o mundo seja um pouco melhor. Vida longa ao CLJ! Que venha 2020!

          Que Deus abençoe a todos!

maicon


Padre Maicon Gräeff
Diretor Espiritual Auxiliar do Movimento CLJ

 

SANTO DO MÊS

 

santo ambrosio

Santo Ambrósio

          Era funcionário do Império e governava o norte da Itália quando os fiéis da diocese de Milão, inspirados por Deus, o aclamaram seu bispo. Agiu como conselheiro e pai espiritual de três imperadores romanos, Graciano, Valentiniano II e Teodósio I, Ambrósio é o símbolo da Igreja nascente, após os sofridos anos de perseguições e vida escondida.

          Foi graças à sua atuação que a Igreja de Roma conseguiu tratar com o poder público sem servilismo.

          Tanto que Ambrósio chegou a repreender asperamente o imperador Teodósio I, obrigando-o a fazer uma penitência pública por ter massacrado a população da Tessalônica para conter uma revolta.

          Nasceu em Treves, na atual Alemanha, por volta do ano 339. Originário de família católica: seu pai era alto funcionário do Império Romano, governador de uma província do outro lado dos Alpes, no norte da Itália. Quando o pai morreu, a família foi para a cidade de Roma, onde Ambrósio estudou direito, retórica e iniciou sua carreira jurídica.

          Estava em Milão quando o bispo desta diocese morreu. Bom jurista e funcionário imperial, procurou evitar um conflito nas novas eleições eclesiásticas com um discurso firme e muito sensato. Foi tão sereno e equilibrado que, ao final, o povo o aclamou o novo bispo de Milão. Muito surpreso, recusou, dizendo que essa não era a sua intenção, até porque era um pecador, e no momento ainda não era batizado, ainda se preparava para esse sacramento. Mas não teve alivio. Logo foi batizado, ordenado sacerdote e consagrado bispo.

          A partir deste momento então, dedicou-se com afinco ao estudo das Sagradas Escrituras.

          Não era intelectual, mas suas obras litúrgicas, comentários sobre as Escrituras e tratados ascético- morais o fizeram especialista da doutrina cristã e da arte de administrar a comunidade cristã a ele confiada. A marca do seu apostolado foi impressa pela importância que deu aos valores da virgindade de Maria e dos mártires de Cristo.

          Considerado o pai da liturgia ambrosiana, recebeu com mérito o título de doutor da Igreja.

          Os livros de sua autoria que se tem notícia, quase todos, a reprodução de suas pregações e sermões. Agostinho, convertido por ele e um dos seus ouvintes frequentes, conta que o prestígio dos sermões do bispo Ambrósio de Milão era enorme, graças ao eficaz tom de voz e sua eloquência com a escolha das palavras. Por isso foi chamado de “o apóstolo da amizade”.

          Sua volta ao pai celeste aconteceu em Milão, em 4 de abril de 397, uma Sexta-Feira 

Santa, Santo Ambrósio é venerado no dia 7 de dezembro, data em que, no ano 374, foi aclamado pela população bispo de Milão.


Santo Ambrósio, rogai por nós!

 

DICAS DE LIVROS

 

a conquista das virtudes

A Conquista das Virtudes


Autor: Francisco Faus | 208 Páginas | Editora: Cléofas e Cultor de Livros

          Durante todo o momento, nos encontramos em um mundo de repleto egoísmo, falta de fé e de outras virtudes. Viver em um mundo deste, com tantas coisas nos levando ao pecado é um grande desafio para a nossa caminhada ao céu, mas o Livro: “A Conquista das Virtudes” trouxe um grande estudo para nós caminharmos nesta estrada com um pouco mais de leveza.

          Neste livro, o autor nos faz uma grande e bela reflexão referente ao desenvolvimento e a importância das virtudes no homem e na mulher; fala sobre a importância de cultivá-las para darmos caráter á nossa vivencia cristã. 

 

DICA DE FILMES

 

Moana: Um Mar de Aventuras


Ano 2016 | 1 h 53 min | Direção: Ron Clements, John Musker

          Moana é uma corajosa jovem, filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma longa linhagem de navegadores. Querendo descobrir mais sobre seu passado e ajudar o seu povo, que corre grandes riscos, a pedido do Oceano, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica. Acompanhada pelo lendário semideus Maui, Moana começa sua jornada em mar aberto, onde enfrenta terríveis criaturas marinhas e descobre histórias do submundo.

          O filme Moana, nos traz uma bela reflexão Cristã, onde uma jovem tem o seu coração inquietado para realizar aquilo que gritava dentro de si e que o oceano lhe pedia. Nesta pequena análise podemos claramente relacionar com a nossa vida cristã católica, onde Cristo nos faz um chamado e o nosso coração não se tranqüiliza até que sua vontade se cumpra.

 

VOZ DO POVO

 

Como estamos preparando nosso coração para a chegada do Menino Jesus?

          Finalmente, chegou o tempo da esperança! O tempo que nós, cristãos, nos preparamos para a chegada do Menino Jesus. O tempo de Advento.

          Nessa época, costumamos estar exaustos por toda a correria que o ano nos levou a ter. Contudo, não podemos ficar desemparados, agora é o momento propício de reflexão. É importante silenciarmos o nosso coração para a vinda do Messias, deixar nossas preocupações e frustrações humanas nas mãos do Pai e começar os preparativos para a chegada de Cristo. Não me refiro à decoração da casa com piscapisca na sacada e a árvores de Natal com o presépio montado na sala. O tipo de preparativo verdadeiro precisa vir de dentro, em nosso interior.

          Enfim, chego à pergunta do título: como estamos preparando nosso coração para a chegada do Menino Jesus? Entendemos o verdadeiro significado do Natal? Ou nos focamos apenas em presentes, festa em família sem o real sentido e um remoto feriado que se estende até o Ano Novo? Papa Bento XVI já dizia que, no mundo atual, os homens não encontram mais espaço para Deus em suas vidas. Vivemos rodeados
dessa realidade e, como seguidores de Cristo, não podemos deixar o mundo ditar o que é o Natal.

          Se o Natal fosse hoje, estaríamos preparados para recepcionar Jesus em Sua vinda? Como se encontraria nossa vida espiritual, vida de oração, intimidade com Deus?

          Tempo de Advento também é tempo de conversão. Para entrarmos nesse espírito, podemos oferecer a Jesus sacrifícios e mortificações. Lutar contra nossos desejos na tentativa de cortar o pecado pela raiz. Para isso, precisamos reconhecer nossa pequenez, entender nossas fraquezas e fortalecer nossos pontos fracos.

          Para viver bem esse tempo de preparação para o verdadeiro sentido do Natal, devemos, em nossas orações, pedir a Deus um coração puro, pois (segundo o evangelho de Mateus 5, 8) são bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.

          Desejo a todos um Natal abençoado, que ele seja repleto de santidade e reais significados. Que possamos, com a intercessão de Nossa Santíssima Mãe Maria e São José, seu esposo, celebrar a chegada do Salvador.


Samara Eckert

 

LITURGIA

coroa advento

Advento, tempo de espera para um encontro com o Menino Jesus!

          Como sabemos, o Ano Litúrgico inicia-se com o Advento, tempo de espera para o nascimento do Menino Jesus, no Natal. Este tempo, um sábio e indispensável período de preparação, torna ainda mais rica a celebração do Natal, fazendo com que saibamos o verdadeiro sentido desta data, o qual tem sido ignorado por parte da sociedade há muito tempo.

          Durante o Advento somos chamados a aplainarmos o caminho do Senhor, um convite que ajuda-nos a voltarmos, ainda mais, os olhos e o coração à Cristo. Este convite feito por Isaías – “Aplainai os caminhos!”– chega mais próximo de todos na voz clamante do deserto, pela figura de João Batista, na inauguração do tempo do Novo Testamento, quando o profeta anuncia a chegada de Jesus Cristo.

          Dentre as quatro semanas do Advento exercitamos a vigia e a espera. Nas duas primeiras semanas, a liturgia nos convida a vigiar e a
esperar a vinda gloriosa do Salvador. Um dia, o Senhor voltará para colocar um fim na história humana, mas o nosso encontro com Ele,
também, está marcado para logo após a morte. Nas duas últimas, lembramos a espera dos profetas e de Maria. Preparamo-nos, especialmente, para celebrar o nascimento de Jesus em Belém.

          Papa Francisco, em uma de suas homilias sobre o Natal, não hesitou em afirmar à humanidade seu verdadeiro significado: “O Natal é mais! Nós vamos por esse caminho para encontrar o Senhor, porque o Natal é um encontro e nós caminhamos para encontrá-Lo com o coração, com a vida, encontrá-Lo vivo, como Ele é, encontrá- Lo com fé”. O Natal é um encontro. Que bela definição o Santo Padre nos deu! Trata-se, portanto, de um encontro com Jesus, o Menino Deus que traz consigo o segredo da verdadeira paz à alma humana ainda tão agitada.

          Tudo na vida tem real significado e valor. O Natal é, sobretudo, o aniversário do nascimento de nosso Senhor Jesus Cristo, o Verbo de Deus que se fez carne e habitou entre nós para nos salvar. Mas grande parte da nossa sociedade, tão consumista e alienada, simplesmente celebra o aniversário ignorando o aniversariante.

          Nós cristãos não estamos isentos de tal risco. Podemos cair no mesmo equívoco de celebrar esta grande festa ignorando o aniversariante, que é Cristo. Para que isso não aconteça, segue o conselho constante que a Mãe de Jesus nos dá:

          “Queridos filhos, rezem, rezem e rezem”. Que neste tempo possamos fazer essa experiência maravilhosa proposta por Maria, preparando-nos bem para o Natal, por meio da oração, do Santo Terço, da leitura da Bíblia, participando bem das Santas Missas durante este tempo, fazendo uma boa confissão e vivendo o nosso plano de vida!

          Que Deus nos abençoe e Maria nos conduza neste Advento, para que assim possamos vivê-lo em intensa oração! ]

Esperemos com alegria a vinda do Menino Jesus!

 

Gostou! Compartilhe

  1. Deise Link

    É sempre bom ter indicações de livros para nos ajudar a buscar diariamente nossas virtudes ! Parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.