Maria, a Primavera depois do Inverno

posted in: Diocesaninho | 0


Carta Pastoral

Estimados jovens e tios do Movimento CLJ, eu desejo que a Graça e Paz de Deus estejam com todos vocês.

Como de costume, o mês de Maio é dedicado a Nossa Senhora, e para nós do CLJ não é diferente. Essa ideia de dedicar todo um mês a Nossa Senhora não é nova. De fato, podemos remontar já à Idade Média que dedicava trinta dias nos quais se faziam exercícios piedosos para honrar Maria.

Mas por que o mês de Maio? por uma razão muito bonita: a primavera do hemisfério norte.

E são tantas as relações que podemos fazer da primavera com Maria. Antes dela, o povo de Israel vivia como em um inverno, esperando a vinda do Salvador. Passaram por momentos difíceis como a escravidão no Egito, os anos que passaram no deserto, em caminho da terra prometida, ou o exílio dessa mesma terra, para viverem na Babilônia. Mas, no meio dessa dificuldade toda, havia esperança na promessa de Deus, de uma salvação, de uma libertação.

Essa salvação veio por Jesus que, por sua vez, escolheu vir até nós por Maria. Por Ela, nos vem a Alegria Total; por Ela nos vem a Reconciliação. Pelo Seu Sim generoso, a terra dá o melhor dos frutos, Nosso Senhor Jesus Cristo. E o homem, que estava na terra na inimizade com Deus, volta à amizade.

Mas antes que alguém me atire pedras, deixa eu explicar: no hemisfério sul, maio não é primavera, mas outono. No hemisfério norte, portanto, é que se celebra a chegada da primavera nessa época. E é desse hemisfério é que vem tal devoção. Depois de ter isso claro, podemos pensar na primavera como fenômeno e ver as razões pelas quais é muito bonito e conveniente que seja na chegada da primavera que se celebre uma especial devoção dedicada a Maria.

A primavera é a estação que segue o inverno, período que pode ser muito rigoroso em algumas partes do planeta. Nesse inverno rigoroso, a vida é difícil, nada cresce. É preciso viver em uma maior austeridade. No inverno, vive-se, de alguma forma, em espera. Em espera da primavera que virá, com seu calor e vida nova. Primavera na qual florescerão novamente as plantas, na qual o solo se tornará fértil, mais uma vez, para produzir nosso sustento.

É claro que, se formos ser bem restritos, Jesus é, nesse sentido, a verdadeira primavera. Mas que bonito é louvar a Jesus, enaltecendo Àquela que foi instrumento para Sua vinda ao mundo! Maria não é a promessa, mas é Nela que a promessa se realiza. Maria não é o fruto novo que alimenta o povo, mas é como a terra fértil que permitiu o crescimento da semente e a produção do alimento. Maria é a primavera que espanta o inverno seco e frio, e após Ela vem o Verdadeiro Fruto.

Nesse mês dedicado a Maria, também celebramos a cada uma de nossas mães. E é muito interessante que assim o seja, porque é como se Maria, com todo um mês de celebrações, fosse o modelo para cada uma de nossas mães.

Que Nossa Senhora possa interceder por cada uma dessas mulheres, que assumem sua missão maternal com amor. E que Ela as forme para serem, cada vez mais, santas mães, espelhando-se em Sua própria santidade. E que cada um de nós, assim como o discípulo Amado (cf. Jo 19, 27), possa ter cada vez mais Nossa Senhora como uma verdadeira Mãe.

São Pedro e São Paulo, rogai por nós!

Virgem Santíssima, intercedei por nós!

Divino Espírito Santo, iluminai-nos!

Amém!

padre gabriel

Pe Gabriel Santos

Diretor Espiritual Diocesano.


Liturgia

No dia 13 de maio celebramos o dia de Nossa Senhora de Fátima, a aparição na qual nos traz o alerta sobre como devemos e necessitamos seguir firmes em nossa oração para alcançar as graças do céu. A mãe de Deus neste dia no ano de 1917 apareceu aos três pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta, próximo a Fátima em Portugal. Durante seis meses nesse ano, Nossa Senhora apareceu em Portugal.

Através da aparição, transmitiu uma mensagem de esperança e advertência para a humanidade e para os fiéis da Igreja. Trouxe também uma mensagem sobre os erros da Rússia, e também da grande perseguição da Igreja, do Santo Padre e dos riscos das almas que se encaminham para o inferno.

Irmã Lúcia, uma das crianças que presenciou as aparições e que viveu pregando a mensagem de esperança de Nossa Senhora, testemunhou que Maria dizia: “Venho pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a Comunhão em reparação nos primeiros sábados de cada mês. Se o meu pedido for atendido, a Rússia se converterá e haverá paz. Caso contrário, a Rússia espalhará o seu erro por todo o mundo, promovendo guerras e a perseguição à Igreja”.

Por meio das aparições de Maria em Fátima, muitas pessoas vieram a se converter e entregar-se nas mãos de Nossa Senhora. Foi por meio dessas visitas da Santíssima Virgem, que ela nos trouxe a devoção ao seu Imaculado Coração nos prometendo que estaria sempre conosco e que seu Coração seria o nosso consolo e o caminho que nos levaria a Deus.

Além disso, a cada encontro em Fátima, Nossa Senhora transbordava o coração das pessoas de esperança no Céu e em dias melhores, mas sempre alertando sobre a importância da oração do santíssimo rosário e das demais práticas de piedade de cada um.

Esse ano completamos 105 anos do ano que fomos agraciados por essas aparições de Maria. Já fazem mais de cem anos que nossa Boa Mãe nos convida a lhe pedir socorro, pois ela nunca irá nos desamparar, pois como nossa mãe, ela nos deseja o Céu e irá lutar conosco para que o conquistemos!

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós.


Micheli Schabarum

Paróquia Sagrada Família
Rincão, NH


Kevin Gomes
Paróquia São João Batista
Parobé


Pós


Maria: Corredentora

Somos convidados neste mês a agradecer à pessoa de Maria, que, por tão grande amor a humanidade, aceita a missão dada por Deus Pai, de ser a Mãe do Redentor, sendo assim, corredentora. Mas em qual sentido Nossa Senhora é corredentora? Na obra da Salvação, da redenção de Deus, por ser a Mãe de Jesus ela tem uma ação conjunta, porém subordinada a Cristo, o Redentor. Então, corresponde à sua maternidade física a Cristo e aos Cristãos. A Virgem Maria participa de uma forma subordinada na função de mediadora de Cristo, como também intercessora, de onde vem alguns dos títulos atribuídos a ela: Advogada, Auxiliadora e Mediadora. Com Maria, nós aprendemos algumas das características fundamentais para que nossas vidas alcancem a santidade, pois, como exemplo de Mãe de Jesus e nossa, nós aprendemos a alcançar a vontade de Cristo, que é a santidade perfeita.

Se Maria é Mãe de Cristo, ela é mãe do Cristo por inteiro (Cabeça e Membros). Assim como Jesus é a cabeça da Igreja, nós somos este Corpo Místico de Cristo, como bem nos diz São Paulo. Cada um de nós compõe parte do todo, cumpre a sua função específica no plano da salvação. E se somos parte do Corpo de Cristo, que é a Santa Igreja instituída por Ele, também Nossa Senhora é mãe de cada um de nós. Jesus, sendo verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem, ofereceu ao Pai o sacrifício perfeito e santo do alto da cruz. Foi necessário que Deus se fizesse homem para que o homem pudesse oferecer a Deus o amor perfeito que Lhe é devido e com o qual Ele quer ser amado. Mas Jesus, sendo Deus, não teria a fé para oferecer no sacrifício, a fé é oferecida por Nossa Senhora, ao pé da cruz. E por meio desta fé de Maria, que entrega tudo e confia em Deus, ela se faz corredentora da salvação.

Que neste mês de maio possamos meditar sobre a vida de Nossa Senhora, nossa mãe dada por Deus, para aprender mais sobre a sua vida e seu papel em todo o plano da salvação. Pedimos também que seguindo o exemplo dela, nos confiemos inteiramente a Deus para vivermos a santidade que Ele espera de nós. Shalom!


Emanuel Algayer Vargas

Paróquia Santo Antônio

Novo Hamburgo


Henrique Morschel

Paróquia São José Primavera

Novo Hamburgo


Promoções


Maria, Exemplo de Mãe

Ao chegar o mês de Maio, logo esperamos pelo dia das mães, nos lembramos imediatamente das mulheres que se doam por amor aos filhos, e nossos corações se alegram por elas serem um sinal do amor de Deus em nosso meio. Neste mês, recordamos especialmente, aquela que é o mais belo modelo de mãe. Aquela jovem que morava em Nazaré, carregava em si uma graça tão extraordinária que mudaria os planos e o rumo da humanidade.

Temos um modelo perfeito e universal de mulher e de mãe na figura materna de Nossa Senhora, que é mãe de Deus e da humanidade, um modelo perfeito de mulher e de mãe para todos os tempos. Tantas vezes a imagem da mulher e da mãe é incompreendida pela sociedade. A igreja encontra na Virgem Maria, a máxima expressão de feminilidade e encontra nela uma fonte incessante de inspiração. Maria definiu-se “serva do Senhor” (Lc 1,38), em obediência à palavra de Deus, Nossa Senhora acolheu uma das vocações privilegiadas, mas nada fácil, de ser esposa e mãe da Sagrada Família de Nazaré. Ela colocou-se ao serviço de Deus e também da humanidade.

Maria é aquela que nos traz docilidade, nos ensina a ser paciente, é aquela que ama, é aquela que com toda a certeza nos pega no colo, seca nossas lágrimas e nos cuida.

A devoção a Maria, nos leva a um compromisso com Deus e com o próximo, se seguirmos seus exemplos como ouvimos no evangelho, ela nos orienta para Jesus, “fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5), ela encaminha ao filho as dificuldades dos homens.

Em nossos terços diários peçamos a Maria, as virtudes, a sabedoria, que ela nos ensine a ser cada dia melhores, para que possamos saber lidar com as situações do dia a dia.

Que possamos neste mês de Maio, nos dedicarmos um pouco mais a Nossa Senhora e aos seus exemplos. Que possamos tirar alguns minutos do nosso dia e estudar um pouco sobre ela e sobre as virtudes que ela nos deixou. Que possamos consagrar todos os nossos dias e a nossa vida à Maria.

Por fim queridos Sacerdotes, jovens e tios, como diz aquela música que muito escutamos: “Maria santa e fiel, ensina-nos a viver como escolhidos. Olhos voltados para o céu e por Ele construir a nova vida”. Que Maria seja para todos nós, uma vela. Uma vela que por si só, não possui luz própria, mas que na escuridão nos transmite a luz, a luz que é Deus, e com isso, nos guia.

Um bom mês Mariano a todos!

Luz que nos guia, Maria. Schalom!


Júlia Schumacher

Capela São Miguel

Ideal/NH


Montagem


Testemunho

Meu primeiro exemplo, sinal de fé que encontrei e recebi como herança foi da minha avó, ela com muita força e dedicação conduziu nossa família pelos caminhos do Senhor!

Eu sonhava em construir uma família e ter filhos e durante 8 anos esperei por essa graça. Achava que não era escolhida para esta tão bela vocação. Me sentia como aquela figueira, que Jesus mandou cortar pois não dava frutos. Já tinha conformado meu coração que os planos de Deus para mim seria de não ter filhos.

Eu participava da RCC da minha paróquia, Santo Antônio, Liberdade, então fui convidada a participar do Cenáculo, evento que ocorre anualmente. O encontro foi no ano de 1999 e eu fui. E foi ali diante do Santíssimo no meu encontro face a face com Cristo que vinha na minha direção e olhava para mim, derramada em lágrimas eu fiz um pedido. Eu pedi a graça de ser mãe e prometi que se fosse do Seu agrado meu pedido colocaria, se fosse menino, nome de Emanuel, que significa Deus conosco.

No ano seguinte a graça aconteceu e hoje meu milagre, a minha graça, completou 21 anos. Depois dele, o Emanuel, vieram com o movimento CLJ muitos filhos e filhas do coração.

Minha gratidão a Deus por permitir tamanha alegria de poder cuidar, educar, zelar e ver crescer um fruto de tanto amor!


Tia Luciana

Santo Antônio

Liberdade


Pré


Quando se fala em Nossa Senhora, nossa mãe, a primeira coisa que vem em nossa mente é a grandiosidade de seu papel no Plano perfeito de salvação de Nosso Senhor. Lembramos de toda a história, não é mesmo?! Desde de seu sim ao anjo na anunciação até seu amor fiel aos pés da Cruz.

Maria, viveu sua vida com Deus e para Deus, e assim, viveu com total perfeição todas virtudes que se possa imaginar.

Sabemos que a luta constante pelas virtudes nos faz crescer e amadurecer na fé e ninguém mais especial que a Santíssima Virgem para nos ensinar sobre as virtudes e olhar por nós nos auxiliando na caminhada.

Existindo uma imensidão de virtudes atribuídas a Ela, sendo as mesmas quase que impossíveis de serem todas citadas, podemos destacar algumas, tais como sua fé e obediência perfeita que nos ensina a confiar nos planos de Deus, sua humildade profunda, que nos ensina e nos despojar das coisas pequenas e se entregar humildemente para que a vontade divina se cumpra e a caridade sem igual, nos ensinando a servir o Deus que não vemos no irmão que vemos.

Que nesse mês de Maio que se inicia, possamos consagrar nossa vida aos cuidados da Santíssima Virgem, nossa mãe tão virtuosa que nos ama e nos cuida e pedir a ela que nos auxilie nessa busca pelas virtudes e nesse caminho para o céu.

“Mãe! – Chama-a bem alto, bem alto. – Ela, tua Mãe Santa Maria, te escuta, te vê em perigo talvez, e te oferece, com a graça do seu Filho, o consolo do seu regaço, a ternura das suas carícias. E te encontrarás reconfortado para a nova luta.” (Caminho, 516)


Isadora Palmeira

Nossa Senhora de Lurdes

Canela


Vocacional


DEVOÇÃO MARIANA

A devoção em si é uma experiência religiosa importante na formação da espiritualidade dos fiéis, e os educa a procurar saber mais sobre as verdades da fé. Uma devoção clara, transparente, que não beira o fanatismo é sempre benéfica, é sempre saudável.

Segundo o Papa Francisco “A devoção a Maria é uma exigência da vida cristã.”

A nossa Devoção Mariana é a maneira de externar o nosso amor a Maria.

A exemplo de Maria, devemos estar sempre aos pés da cruz. Ali Cristo crucificado disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E dessa hora em diante o discípulo a recebeu como sua. (Jo 19, 27-28)! Assim representando a todos nós.

No Evangelho temos vários momentos onde se percebe o início da devoção! A partir da Anunciação do anjo Gabriel a Maria “Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo” (Lc 1, 28). Na visita de Maria à sua prima Isabel que estava grávida, ao ouvir sua saudação, sentiu a criança estremecer em seu ventre e ficou cheia do Espírito Santo, e exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe do meu Senhor?” E Maria em seu cântico Magnificat diz “Doravante as nações me proclamarão bem-aventurada todas as gerações. (Lc 1, 41-42, 48). Começa aí uma devoção que jamais deixaria de existir. Nas Bodas de Caná Maria foi a intercessora diante do primeiro milagre de Jesus: “fazei tudo o que Ele vos disser”, quando faltou o vinho salvando assim a alegria dos noivos. A verdade é que desde de que a Virgem Maria foi saudada pelo anjo como “Cheia de Graça”, “O Senhor é contigo”, foi olhada com admiração por ser a mãe do Deus Humanado. Ela sempre nos atenderá ao rezarmos com fé na Oração da Ave Maria “rogai por nós pecadores agora e na hora de nossa morte” intercedendo por nós diante do Pai. Quando necessário ela intercederá por nós, será nossa advogada em nossas causas perante seu filho Jesus, mas também precisamos ouvir a resposta dela: “fazei tudo o que Ele vos disser”.

A mãe de Deus é uma companheira para todas as horas e com certeza guiará você pelo melhor caminho. A devoção mariana é nosso guia, na nossa vocação matrimonial, com seu exemplo de mãe de Deus, mãe da sagrada família. A vocação mariana também deve ser um norte, para o discernimento de todas as vocações. Todos os Santos e Santas da Igreja tinham sem exceção uma forte devoção mariana. Não deixe de rezar o terço! É a arma de todo o católico pelas mãos de Maria. Rezando, estará alimentando sua fé, pois é um poderoso escudo contra as armadilhas do inimigo. Quanto mais próximos estamos de Nossa Senhora, mais próximos estamos de Deus! Em suas últimas aparições registradas, Nossa Senhora pede que se reze o terço para a paz no mundo e o fim da guerra (exemplo das aparições em Fátima/Portugal).

Deus reuniu todas as águas e deu nome de mar, reuniu todas as graças e deu o nome de Maria.

São Luiz Grignon de Montfort


Tia Adriana

Paróquia Santo Antônio

Liberdade, NH


Tia Tai

Paróquia Nossa Senhora de Lurdes Canela


Folclore


Perfil no Instagram

Uma boa indicação de perfil no instagram, são do Padre Ricardo Marques, ele é de Santos – SP, e constantemente coloca caixinhas de perguntas para os seus seguidores, e ai responde com muita clareza sobre os assuntos, ele fez doutorado em Roma sobre o código de direito canônico.


Seu Instagram é @pericardomarques



Adilson Schneider

Paróquia Imaculada Conceição

Morro Reuter


Eventos


E aí!? Já sabe o que vai dar de presente de dia das mães? Que tal um chá da tarde delicioso?
Compre e ajude o CLJ do SCJ – Santo Afonso, NH

DOWNLOAD DIOCESANINHO MAIO 2022


Gostou! Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.